ITeCons
ITeCons
UC
Caminho › itecons.uc.pt › Projetos › Promoção da etiquetagem energética de produtos (PEEP)
Projetos

Site do projecto

Nº Projecto:
FCOMP-05-0128-FEDER-032967

Data de início:
01/02/2013
Data de fim:
30/06/2015

Montante financiado:
207.483,06€
Montante de investimento:
368.279,03€

Promoção da etiquetagem energética de produtos (PEEP)

PromotorITeCons

Co-Promotor(es)CENTI

O Projecto

 

O ITeCons, com a sua vocação de instituto de investigação e desenvolvimento tecnológico, tem realizado uma intensa actividade de apoio técnico à indústria de fabrico de produtos de construção, ao contribuir no estudo de soluções com características térmicas melhoradas, e permitir a diferenciação de soluções através da criação de níveis de desempenho energético.

O projecto Promoção da Etiquetagem Energética de Produtos (PEEP) dá continuidade ao projecto “Rótulo voluntário para certificação de eficiência energética de materiais e soluções construtivas (CEEMSC)” do qual surgiu o sistema de etiquetagem energética de produtos (www.seep.pt), associado ao subsistema janelas. Este projecto irá desenvolver os subsistemas dos isolamentos/argamassas térmicas, dos tijolos e blocos a utilizar em alvenaria e das tintas.

O projecto irá permitir criar um rótulo dirigido a colectivos de empresas fabricantes e comerciantes de produtos de construção. Esse rótulo promoverá a competitividade das empresas já que as mesmas irão dispor de um instrumento para gerar informação que lhes permitirá diferenciarem-se positivamente.

A informação disponibilizada na etiqueta energética terá também valor para os prescritores, em particular projectistas, pelo facto de haver uma classificação dos produtos que permite a avaliação comparativa do desempenho energético, que assenta em todas as propriedades dos produtos com influência nesse desempenho energético. A implementação destes sistemas beneficia ainda da normalização dos dados utilizados e do processo de fiscalização inerente ao sistema de etiquetagem.

Num momento em que se ultima a transposição da Directiva Europeia 2010/31/EU, relativa ao desempenho energético de edifícios, para a legislação nacional, como forma de dar um passo em frente em direcção aos "Edifícios de Energia Quase Zero" e em que temas como a "redução da dependência energética de Portugal", o "aumento da eficiência energética dos edifícios" e o "aumento dos níveis de felicidade dos Portugueses" estão na ordem do dia, é essencial sensibilizar para a possibilidade de optimizar, em termos de sustentabilidade, os materiais e sistemas construtivos aplicados nos edifícios, garantindo níveis elevados de desempenho, de qualidade do ar interior e de conforto.

Objectivos

Os principais objectivos do projecto são:

  • O desenvolvimento de metodologias de cálculo que permitam estabelecer critérios de avaliação de desempenho energético de produtos da construção dos subsistemas Isolamentos/Argamassas Térmicas, Blocos e Tijolos para Alvenaria e Tintas. Pretende-se que sejam transversais para os diferentes produtos de cada subsistema, facilitando assim a comparação entre produtos da mesma família em termos de desempenho energético;
  • A definição de uma escala de classificação de desempenho dos produtos de construção a avaliar, que possibilitará uma percepção imediata do desempenho global dos produtos e a sua comparação com os seus congéneres;
  • A criação de uma etiqueta energética para cada um dos subsistemas de construção referenciados, com apresentação dos principais parâmetros inerentes à avaliação de desempenho energético;
  • A disponibilização da metodologia e do sistema de etiquetagem energética dos subsistemas a avaliar no âmbito do projecto num portal desenvolvido especificamente para a gestão, emissão e controlo de etiquetas energéticas (www.seep.pt - Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos – em desenvolvimento por parte da ADENE – Agência para a Energia), onde os produtores de produtos dos diversos subsistemas poderão proceder à etiquetagem dos seus produtos;

Actividades do projecto

O projecto encontra-se dividido em 3 acções principais:

  • Estabelecimento de metodologias para a etiquetagem energética e definição de classes;
  • Criação de modelos de etiqueta energética, regras de etiquetagem, ferramentas de apoio e preparação de divulgação;
  • Criação de um programa de adesão de empresas ao sistema de etiquetagem energética.

Grupos Alvo

O desenvolvimento dos diferentes subsistemas de etiquetagem energética tem como principais grupos alvo os agentes do sector da construção, os projectistas e os utilizadores dos edifícios.

Os agentes do sector da construção terão acesso a uma ferramenta com a possibilidade de gerar etiquetas energéticas dos seus produtos, ficando a conhecer o desempenho energético dos seus produtos. Este desempenho poderá servir como ferramenta de diferenciação relativamente a produtos concorrenciais e como ponto de partida para o desenvolvimento de novos produtos, de modo a desenvolver produtos com melhores eficiências aos existentes no mercado.

Os projectistas terão a possibilidade de escolha de soluções energeticamente eficientes aquando do desenvolvimento dos seus projectos. Esta escolha permitirá que os novos projectos ou projectos de reabilitação tenham associado as soluções mais eficientes do mercado.

Os utilizadores dos edifícios terão a possibilidade de verificar de um modo fácil e directo a qualidade das soluções que são instaladas nos edifícios.

Co-Financiamento

Compete

 

Tome Nota